A Phosphorland apadrinha criança da Associação Hodi em conjunto com algumas das empresas incubadas na Startup Braga.

Os contactos com a Associação Hodi (antiga Hodi Kibera) para saber em que moldes poderíamos ajudar. Depois de nos terem passado a informação abaixo, tivemos uma difícil tarefa, a da escolha do menino. Veja as crianças apoiadas/necessitadas aqui. É uma escolha ingrata mas decidimos optar pelo mais necessitado à data.

Gostávamos de deixar um agradecimento muito grande a todos os colaboradores da Associação Hodi e um obrigado a todos os padrinhos.

Estes meninos precisam da nossa ajuda. Faça como nós, contribua, não custa nada.

Veja toda a informação sobre a Associação Hodi e o trabalho desenvolvido.

O Facebook também está disponível aqui.

 

Phosphorland apadrinha criança da Associação Hodi. Apadrinhe também!

 

Kibera

A favela de Kibera situa-se a 5 kms da capital do Quénia, Nairobi. Esta favela urbana desenvolveu-se imenso devido ao aumento do êxodo rural
nos últimos anos. O censos efectuado em 2009, remete para um total aproximado de 170,000 pessoas a habitar a favela. Estima-se que hoje, este número seja muito superior. A favela tem uma dimensão que ronda os 2,38 km². As principais lacunas existem em termos habitacionais e de construção, ausência de saneamento básico, inexistência de água corrente e potável, escassez de eletricidade, carência de empregos, falta de cuidados médicos e de apoio social e comunitários e grandes deficiências em termos de alimentação. Surtos de doenças como HIV / SIDA, tuberculose, febre tifóide, malária, diarreias, são as principais causas de morte da população. Insegurança, criminalidade, violência, extrema pobreza, fazem parte do dia-a-dia da favela.

Origem do nome Hodi Kibera

Hodi (em swahili) significa pedir licença para entrar. Kibera é maior favela urbana de África. É pedida licença para entrar em Kibera e ajudar quem mais precisa.
A Hodi Kibera foi fundada por Rita Martins, apaixonada desde sempre por projectos de cooperação, desenvolvimento e humanitários. Tendo a Psicologia e o CICD – College for Internacional Co-operation and Development como formação base, partiu em 2013 como voluntária para Mombaça, Quénia. EM 2014, através do SVE (Serviço de Voluntariado Europeu) esteve um ano a colaborar numa ONG na favela de Kibera. Neste mesmo ano, nasceu o projecto Hodi Kibera devido à necessidade de fazer mais pela população local de lá.
A visão da Hodi Kibera está assente na crença de um mundo mais igualitário, mais digno e justo para todas as pessoas. Acreditamos que todos os seres humanos devem ser tratados do mesmo modo, independentemente da raça, género, religião ou cultura.

 

Associação Hodi – Principais actividades que foram realizadas

  • Apadrinhamento de 147 crianças
  • Programa Alimentar a funcionar em duas escolas de Kibera
  • Construção de um Centro Comunitário (Biblioteca, Sala de Actividades e Sala de Artes)
  • Programa de Micro-crédito com mulheres desempregadas e Mães solteiras (abertura de pequenos negócios locais)
  • Apoio Psicológico e comunitário/ social a crianças e adultos
  • Remodelação de escolas
  • Apoio habitacional a família carenciadas.

Associação Hodi – Planos Futuros

  • Transformação da Hodi Kibera numa organização não-governamental para o desenvolvimento (ONGd)
  • Aumentar o número de crianças apadrinhadas para 250
  • Retomar o programa de micro-crédito com mulheres de Kibera
  • Angariar livros para a Biblioteca do Centro Comunitário
  • Iniciar um projecto de intercâmbio de voluntários (a iniciar em Maio 2016)
  • Criar formas alternativas para sustentabilidade do projecto
  • Trabalhar em parceria com as comunidades e organizações locais
  • Construção de escola e abrigo para crianças em Bungoma (zona rural do Quénia).

 

Associação Hodi – Apadrinhamentos – Informações

O ano lectivo do Quénia inicia-se em Janeiro. Dezembro, Abril e Agosto são as alturas em que iniciaremos o processo de apadrinhamento, para uma melhor gestão do projecto.
O Apadrinhamento, é a possibilidade que o a pessoa tem de estabelecer uma ligação com uma criança de Kibera. O nosso sistema de apadrinhamento, permite que os padrinhos estabeleçam uma rede de intercâmbio cultural, através da troca de cartas e fotografias, ou futuras visitas dos padrinhos à comunidade. Apadrinhar uma criança é uma das formas mais sustentáveis de ajudar comunidades a terem um futuro melhor. Para que seja um contributo sustentável, os nossos padrinhos são convidados a aceitar um compromisso a longo prazo que garanta o acesso da criança à escola do 1.º ao 12.º ano. Os padrinhos, irão receber informações da criança, em três alturas do ano ( Dezembro, Abril e Agosto).
Pode, apadrinhar mais de uma criança, ou um grupo apadrinhar uma criança. No entanto, não aceitamos bens (como roupa, brinquedos ou calçado), que o padrinho queira enviar para a criança que apadrinha verificámos que esse tipo de donativos gerava problemas entre as crianças, pois nem todas são apadrinhadas ou têm padrinhos que lhes possam enviar bens.

 

Associação Hodi – Pretende contribuir, veja como

Para qualquer informação adicional podem contactar através do email:  hodikibera@gmail.com
Procedimento Início de apadrinhamento
Envio de transferência – (200 euros anuais) para:
IBAN PT50 0018 0003 1468 5564 02082 (Rita Martins) (conta provisória enquanto aguardamos pela criação da conta da associação).
Enviar o comprovativo de transferência para o email: hodikibera@gmail.com
Entraremos em contacto consigo, para recolha de dados e informações complementares para formalizar todo o processo.

 

Associação Hodi – Onde é investido o valor do apadrinhamento

O valor em causa serve para pagar a anuidade escolar, compra do uniforme, sapatos, 2 refeições quentes por dia (na escola), festa na altura de Natal e custos administrativos do projecto.

 

 

Associação Hodi – Testemunho de uma visita à casa de uma família local:

“Hoje visitámos a “casa” do Nicholus, do Félix e da Faith, meninos de uma das nossas escolas. O Nicholus é órfão total e vive com a tia (mãe do Félix, da Faith e de mais 4 filhos). O marido tem uma doença crónica pulmonar (acamado). Vivem 9 pessoas numa única divisão de 5 m2. Todas as crianças dormem no chão. Não há colchões nem camas para eles. A tia/ mãe lava roupas em Kibera, quando tem clientes. Essa é a única fonte de rendimento da família.”

phosphorland-apoio-criança

Legenda: Alguns dos padrinhos.